Cravo e Canela

sexta-feira, 23 de março de 2012

É ASSIM

Volto aqui vez em quando para postar assuntos alegres, tristes, engraçados, no entanto, quando comecei a escrever nesse blog era pensando nas gaiatices do meu cotidiano, mas as coisas foram tomando rumos diferentes e só aí percebemos que não somos donos de nós mesmos. Você já prestou atenção nisso? Você não é dono desse corpo aí, mas é responsável por seus atos. Deus fala isso claramente e mostra. Só que existe uma distância grande do ver para o olhar. Eu experimentei as duas formas e ainda acrescentei mais. Eu vi, olhei, lutei, sofri, acostumei, acreditei, senti e chorei. Exatamente às 21:00h do dia 22 de março que eu passei para dar meu boa noite diário, naquele momento eu senti que era minhas últimas horas. Cheguei é ele abriu os olhos, mas eu pedi que fechasse para não ressecar, pois já não se tinha o piscar de pálpebras. Ora me obedecer? Hehehe.. Só em sonho. Ele ficou ali de olho aberto. Eu contei sobre o dia como sempre e esperei um aperto na minha mão, mas não tive. Fiquei mais um pouco e vim pra casa sentindo um aperto estranho. Passei mais um noite aqui na internet conversando com os amigos e pesquisando o que já não tinha mais saída, mas como ele tinha ficado bom da infecção nos olhos, sei lá, milagres acontecem e eu tinha e tenho FÉ e  foi assim até a última batida do coração. Poucas pessoas sabiam que ele estava no quarto por não ter mais opções. Não acho que tenha sido um erro omitir, apenas uma forma de evitar visitas de curiosos e preservar a integridade dele, sabe! Eu o conhecia muito bem e sabia que tudo aquilo era um "saco"[saco = nada de nhênhênhê].
Valdson, hoje eu quero te falar que as crianças estão bem, apesar da mãe aqui não ser uma das melhores. Eu venho tentando manter as coisas em ordem, mas é bem difícil seguir o teu ritmo de mil trabalhos e ainda manter a serenidade e disposição. Claro que não consigo fazer 1/4 do que você fazia e nem ser bem remunerada como você, mas vou dando meus pulos. Afinal um cara do seu naipe nasce 1:1.000.000.000. A Mari  está sendo tudo aquilo que você dizia. Meiga, carinhosa e herdou o apetite por massa. Quando penso em macarrão, lembro do Joacillo contando de uma das viagens de vocês em que ele dividia o prato contigo e como ele é uma pessoa que sempre cede se ferrou comendo macarrão  todos os dias. Hehehehe
O João é um menino incrível, meu parceiro. Dia desses ele chegou aqui dizendo que você não tinha morrido, pois às pessoas não morrem, elas apenas dorme um sono profundo.  A Júliete continua tagarelando, ela é igualzinha a mim. Eita, será que você aguentaria?
Sinto saudades de tanta coisa vivida, mas também sei que a vida continua. Você era um homem incrível. Excelente pai, amigo, inteligente, trabalhador, tranquilão. Sempre com a resposta certa para os momentos incertos, e me ensinou tanta coisa... Algumas meio que por osmose. Essa minha vontade de acertar sempre sei que veio de você. A gente combinou em muita coisa e descordou em várias outras, mas eu tinha plena certeza que seria até o fim!!!

1 comentários:

danilo

sempre pedindo perdão pela minha intromissão, mas siga em frente, vc assim como ele, é referencia para muita gente.