Cravo e Canela

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Relatos


E já se foram dois meses. Acreditar que é real? Dias sim, outros não.
Ser uma viuvinha verde é apanhar do cotidiano.
Tornar-se uma viuvinha madura é inevitável.
Eu venho amadurecendo com o passar dos dias.. Ainda é pouco? É, mas a vida continua, ela tem que continuar. Tirei várias lições com o Valdson e uma delas que no meu conceito era intrigante, interessante e "raivante", estava na forma como ele vivia intensamente a vida. 

Do nada ele chegava à noite e dizia: 

- Gabriela, amanhã estou indo para São Paulo. Vou passar três dias.
- Fazer?
- Congresso.
Eu dava uma boa gargalhada e pronto! Puta da vida, óbvio. Mas ele sempre foi assim, mudar? Não, isso seria mudar a essência que era o fator que me atraia. Essa postura de decisão sem medo de nada. Isso eu aprendi.. Isso entrou por osmose.

O contrário era assim:


- Amore, estou PENSANDO em ir a um congresso.
- Congresso?
- Sim, o que você ACHA?
- Acho que congresso é só farra! 
- Mas você vai a muitos.
- É, mas a maioria como palestrante, esses aí de estudante é farra. Mas a vida é sua. Vá!
- EU NÃO!! Rsrsrsrsrs.


Tenho boas lembranças. Palavras de um vocabulário que lhe era peculiar. Isso é a continuação da minha vida. Eu estou vivendo com as boas lembranças e tendo meus momentos de felicidade. 


P.s  Na segunda eu fiquei estranha, mas com amigos por perto tudo fica diferente. Eu consigo ver uma luz lá no final. Deus sabe do meu coração.

0 comentários: